Skip to main content

Ep.#84 – Lugares abomináveis

Share Button

Olha mãe, a 25 de março!

Neste episódio Alemão, Gabi Jaloto, Perna, Seu Nonô, Vinicius e  falam (dessa vez vai) sobre os lugares mais infernais, abomináveis, morféticos, desgraçados, repugnantes, execráveis, fedidos, sarnentos, sebosos, perniciosos, depressivos, nojentos, mau-caráter, meia-bomba, empata-foda, pífios, relaxados, escatológicos, ultrajantes, pestilentos, verdugos, xucros, que alguns poucos seres humanos estiveram!

Este episódio foi “prateocinado por”:

  • Suelen Nastri
  • Heder Rafael de Souza Anuto
  • Rosenilda Azevedo
  • Valdares Ferreira do Nascimento Junior
  • Rafael Navarro
  • Marcelo Molina
  • Tulio Augusto Silva Pereira
  • Raphael Marinho Molina
  • Rafaella Silva Paz
  • André Luiz Oliveira Romão
  • Diego Arvin
  • Eder Jacomino
  • Paulo Righi, o Beto Patux
  • Gabriel Assis Erbetta
  • Barbara Alves
  • Franz Niederheitmann

E mais uma caralhada de pessoas legais pra caralho nos apoiam pelo Patreon e Padrim, divulgam nas redes sociais, mostram o podcast pra familia, pro chefe e pra namorada(o)(a)(o)(a)! #Toscoarmybanner_patreon_post

Dúvidas, criticas e sugestões?

Envie um email para email@toscochanchada.com.br, ou pelo formulário de contato.

Siga-nos no Twitter e acesse também nossa página no Facebook.

Toscochanchada

Desgraça pouca é bobagem! O Podcast que traz a conversa de bar para o seu mp3 player. Puxe uma cadeira e fique a vontade! Só não vale sair de fininho na hora de pagar a conta!

  • seu Nôno ? EU NÃO CAIO MAIS NESSA

    • Murilo D.

      #nãovaitergolpe

  • FelipeSarinh

    “Não vou cair nessas pescaria não” – Tourinho

    • Murilo D.

      #nãovaitergolpe

  • Murilo D.

    ** Nostalgicamente de volta, 😀 como é bom sentir o cheiro da cor da voz desses caras de novo. 😀 mesmo que gravando numa caixa de marimbondo 🙂
    vou até pagar patreon agora.
    (se me xingar vou apagar o comentário :P)

  • Anderson Paranhos

    Eu pedi os retorno dos “3 patetas” mas não desmereci o “time B” e Zé relaxa que você não foi esquecido! Falando sobre o episódio, a Estação da Luz é algo triste mesmo, um lugar somente de Travecos e Mendigos e ás vezes um Mendigo Traveco, mas o mais interessante é o Parque da Luz que fica ao lado da Estação onde se pode fazer um “sexo geriátrico” pois esse Parque é cheio de prostitutas idosas, a mais nova deve ter uns 60 anos.

  • Jonathan First

    E o grupo do telegram ? Passa o link aí

    • Vinicius Fortuna

      http://goo.gl/v192K5

      Fala com as meninas lá que elas põem pra dentro

      • Corredor Ortográfico

        avisa o NSFW, droga

      • Vinicius Fortuna

        Estragaria a “SURPRISE”.
        Dig it? SURPRISE, dig it?

  • Murilo D.

    outro lugares abomináveis:
    igrejas (principalmente evangélicas)

  • Almighty

    Quando fui no SWU em 2010, resolvi acampar no local pra curtir os 3 dias de festival sem me preocupar com a logística. Só que tiveram alguns “pequenos” problemas:
    1) fila enorme pra entrar no acampamento, já estava bem tarde, todo mundo cansado por causa da viagem até lá;
    2) acampamento sem estrutura, só banheiros químicos próximos, e os banheiros “de verdade” tinham limpeza zero;
    3) preço das comidas e bebidas superfaturadas no local do acampamento e não podia levar sua própria comida.
    4) cabines toscas pra tomar banho, onde você não controlava a água, o cara ligava o chuveiro e ele desligava automaticamente após alguns poucos minutos. No segundo dia ligaram a água antes de eu pedir, acabei perdendo um tempo e a água desligou quando faltava eu enxaguar meu braço.
    Não foi ruim igual o Metal Open Air de 2012, mas pelo valor cobrado pelo acampamento, a estrutura deixou muito a desejar. Vale dizer que o acampamento era simplesmente um pedaço de terra pra você colocar sua barraca, eles não disponibilizavam barraca, colchão, nada, tivemos que levar tudo.
    Abraço!

  • Lorena Duarte

    Ótimo episódio pessoal, finalmente conseguiram falar do assunto rsrs, apesar que banheiros públicos são realmente os primeiros lugares que pensamos e bem sabemos que o assunto rende.

    Quando falaram da 25 de Maio ( que não conheço pessoalmente), me fez lembrar o quanto eu detesto as feiras. Aqui em Fortaleza além de toda a muvuca as feiras possuem nomes maravilhosos, a mais famosa é o Beco da poeira, mas temos outras como o Buraco da Gia, a feira dos passaros e a com o melhor nome de todos a feira do “Cupuá”, reza a lenda que todos os produtos ficavam no chão e para decidir o que comprar as pessoas tinham que se abaixar e portanto ficavam com o ‘Cu pro Ar’… A unica coisa boa desses locais é que existe muitos produtos de produção local e de baixo preço, apesar de ter muito produto de furto também.

    Para quem é estudante um dos lugares mais nojentos que pode existir são os restaurantes universitários, filas enormes, comida ruim e o alto risco de achar pedras e baratas na comida. Um dos últimos casos graves foi o de uma lesma no recipiente das saladas, muitas pessoas passaram mal nesse dia e um garoto inclusive foi internado.

    Apesar de todos os lugares citados, para mim um dos lugares mais odiáveis e abomináveis que eu já tive que frequentar foram as feiras agropecuárias! Nossa é uma catinga de bosta que impregna, para onde você se vira tem animais defecando, vacas, ovelhas, cavalos, porcos e por ai vai. Infelizmente tive que ir várias vezes nesse tipo de feira durante a minha infância, onde o conceito de “diversão” é ver o leilão dos animais e competições de rodeio.

    Esse comentário ficou bem longo. Mas enfim, o que queria dizer é que o programa ficou mesmo muito bom e que estava sentindo muita falta do Vini gravando 🙂

    • Vinicius Fortuna

      Ahhh Loló, assim eu fico comovido.
      Continue mandando nudes que eu continuarei gravando.

      Bjão querida.

      • Lorena Duarte

        kkkk e você com essa ilusão né , ow bixin